27 novembro 2013

Resenha | A Menina que Semeava - Lou Aronica

  Olá tracinhas!
Ontem fiz uma postagem sobre a coluna "Gêneros literários", mas não sei o que aconteceu, a postagem sumiu, sim, desapareceu, o blogger me passou a perna...rsrs.
Fiquei chateada e nem fiz mais nada relacionado ao Razão, nem as visitas que precisava fazer eu fiz =/ 
Peço desculpas aos meus parceiros queridos, mas fiquei nervosa com a situação.
Enfim...
Como estou atrasada com várias resenhas da editora Novo Conceito hoje vim postar uma de um livro bem lindo. Mas não se preocupem, vou fazer a postagem sobre Steampunk novamente, em breve.
Vamos então ler a resenha?



  Chris Astor é um homem de seus quarenta e poucos anos que está passando pelo mais difícil trecho de sua vida. Ele tem uma filha, Becky, de 14 anos, que já passou imensas dificuldades até chegar a se tornar uma moça vibrante e alegre, mas que parece que terá que enfrentar mais um grande problema em sua vida. Quando Becky era pequena e teve câncer, Chris e ela inventaram um conto de fadas, uma fantasia infantil que adquiriu vida e tornou-se um terrível, provavelmente fatal, problema. Agora, Chris, Becky e Miea (a jovem rainha da fantasia criada por pai e filha) terão que desvendar um segredo: o segredo de por que seus mundos de fantasia e realidade se juntaram neste momento. O segredo para o propósito disso tudo. O segredo para o futuro. É um segredo que, se descoberto, irá redefinir a mente de todos eles.A menina que semeava é um romance de esforço e esperança, invenção e redescoberta. Ele pode muito bem levá-lo a algum lugar que você nunca imaginou que existisse. Uma fantasia que trabalha assuntos densos como a separação dos pais, oncologia infantil, separação de filha e pai, adolescência. A menina que semeava não é um livro sobre adolescentes comuns. É sobre uma que se deparou prematuramente com a ameaça do fim e teve de tentar aprender a lidar com ele.

Minha resenha

A menina que semeava entrou para minha lista de queridinhos desde que comecei a lê-lo. Esse é mais um livro do gênero Sick-lit (histórias que trazem personagens com graves doenças físicas ou psicológicas).
O livro teve um começo lento, meio confuso, me senti inclusive desestimulada, mas agradeço aos deuses não ter parado, logo que o autor nos apresenta os personagens a coisa engrena e as histórias se mesclam e nos fazem entender como é possível unir o real e o imaginário num mundo incrível e possível.
Viajei para Tamarisk. Viagem insólita e linda *.*

Chris Astor é um bem sucedido botânico que tenta enfrentar seu divórcio com Polly da melhor maneira possível, mas as coisas são complicadas, é tudo muito conturbado, sua ex-mulher é uma megera. Se casamento não deu certo, ele não conseguiu ser um bom marido, Polly não foi uma boa esposa, mas Chris faz de tudo para ser um bom pai, para ele tudo na sua vida é a felicidade de Becky.
Becky tem quatorze anos, mas infelizmente aos quatro aninhos ela enfrentou um câncer que quase lhe tirou a vida. Nessa época tão problemática para fazer dos dias da menina menos exaustivos e dolorosos e enfrentarem a doença, Chris começou a lhe contar histórias. Unidos, pai e filha criaram um mundo equidistante. O reino de Tamarisk. Um mundo paradisíaco repleto de encantos e mistérios, tudo isso rodeado de magia curadora cheia de alegrias. Esse mundo refletiu na doença, fazendo que a convalescença de Becky fosse positiva. Mas aconteceu o divórcio, tudo se nublou e a menina nunca mais quis ouvir as histórias de seu pai e nem quis Tamarisk.
Dez anos se passam e Becky volta a sentir os cansaços já tão conhecidos, ela tem medo e não quer contar aos pais o que está passando com ela. No mundo encantado de Tamarisk a rainha Miea vê uma praga obscura e desconhecida destruir seu reino sem saber do que se trata e de como combatê-la.
Porém o universo conspira a favor de Becky e Miea, o destino vai colocá-las frente a frente e juntas elas vão lutar com todas as forças possíveis para salvar a vida de Becky e também eliminar a maldita praga de Tamarisk.
Um ponto que achei negativo foi às descrições repetitivas e o lado óbvio da trama que levaram muitas páginas para que os personagens desvendassem o que estava na cara. Mas adorei a leitura, isso não foi um fato que me oprimiu, a leitura fluiu depois que os personagens se mesclaram.
O ponto mais positivo, e porque não o mais lindo foi o amor intenso de Chris por Becky. Ele não mede sacrifícios, não mede absolutamente nada me prol da filha, isso é muito perfeito.
Amo fantasia e ver como um autor nos enriquece com esse gênero é muito bacana, como eu sempre digo, de real bastam às rotinas do dia a dia e é nesse ponto que o autor me ganhou.
Tamarisk é esperança, lá eu vi o conforto para os problemas de Becky e isso foi à insinuação pura e simples do que os livros fazem conosco.

"Não importava que muitas promessas não fossem realizadas. O que importava era que a esperança continuasse a existir."

Não sei se vocês, meus leitores, vão entender o que estou dizendo.
Finalmente para meu espanto total não chorei ao ler, embora seja um sick-lit. Acho que me encantei e a crença no bem que inundou meu coração abrandou minha alma.
Recomendo a leitura, espero que Chris, Becky e Miea te encantem assim como fizeram comigo.


A Menina que Semeava
Autor: Lou Aronica
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581632407
Ano: 2013
Páginas: 416
Tradutor: Maria Angela Amorim de Paschoal



Meus leitores queridos, essa foi minha opinião sobre A menina que semeava, espero que vocês leiam e me contem o que acharam da história.
Beijos e até a próxima.










Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. Nossa que pena isso do Blogger, comigo por sorte nunca deu nada do tipo, mas posso imaginar como você ficou, eu aqui quando escrevo algo, se altero uma frase e esqueço de salvar já fico doida, imagina um post inteiro =/

    Enfim, quanto a o livro eu cada vez eu tenho mais vontade de ler, mas confesso que me deixou meio com o pé atrás esse início confuso e as coisas óbvias que eles não descobrem. Ainda assim parece um livro bem legal, e essa capa é tudo.

    Adoro uma boa fantasia, como você mesma apontou, já temos a vida para ser real. Claro que de vez em quando é bom um livro mais realísticos, mas mesmos esses tem que ter aquela coisa que, apesar de possível, não parece que acontece de verdade.

    Como sempre, adorei a resenha, especialmente essa frase final "Tamarisk é esperança, lá eu vi o conforto para os problemas de Becky e isso foi à insinuação pura e simples do que os livros fazem conosco.''

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Vivi, tudo bom?

    Nossa que raiva do blogspost por ter te trollado dessa forma, é horrível quando nos dedicamos a criar um super post e acontece coisas do tipo :( mas tenho certeza que o próximo post será ainda melhor.

    Bom, eu lembro que você me falou super bem desse livro, infelizmente ainda não tive como ler, mas tenho muito certeza que como você vou amá-lo, pois estou numa fase que todo Sick-lit é bem vindo, parece sadomasoquismo, mas essas histórias me cativam, principalmente quando mostram a superação de um personagem.

    Fiquei maluca para viajar e conhecer Tamarisk, achei tão lindo isso do pai ter criado o mundo para a filha superar seus problemas, só mostra que o amor dos pais é incondicional.

    Quero ler em breve *-*

    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Oi Vivi, não sabia que este livro era Sick-lit, não tenho o costume de ler livros assim, mais esta capa me chamou atenção.. Eu gostei de saber que depois que os personagens são apresentados o livro flui numa boa!!
    Adorei sua resenha e espero ler este livro em breve!!

    Obrigada pelas visitas no Daily, eu ando meia atarefada e não tenho feito muitas visitas nos blogs, por isso sumi..

    beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tenho gostado cada vez mais desse gênero.
    Também já aconteceu comigo de não gostar muito do início de um livro, mas depois ser surpreendida positivamente pelo autor. Que bom que curtiu a leitura! Pretendo lê-lo em breve.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oie amiga
    odeio quando o blogspot some com as minhas postagens, nossa, por isso que ultimamente estou digitando primeiro no word, pra depois colar no blog, nunca se sabe quando uma postagem vai sumir, né? rs
    Dificilmente abandono algum livro que comece meio chatinho, mas depende muito do livro. Esse parece ser bom, então se achar o início entediante vou dar uma chance e continuar lendo, pois pela sua resenha a história parece emocionante, e eu amo ver relação entre pai/filha.
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Livros óbvios me tiram do sério, sério! Rs. Não consigo prosseguir com a leitura quando os personagens são grandes palermas. Mas a capa é linda, e a premissa legal... Talvez eu até dê uma chance no futuro.
    Abraço!
    www.livroserabiscos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Vivi, eu ainda não li esse livro, mas está na minha linda lista. Desde o dia que a Novo Conceito divulgou a capa eu fiquei com vontade de desvendá-la. Amei suas palavras e de saber do que se trata a história.
    Beijocas
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Vivi, eu sempre quis ler esse livro, mas nem sabia do que se tratava, era mais um encanto pela capa que me ganhou desde que vi rsrsrs. Lendo sua resenha notei que o livro também é lindo, por abordar um tema tão complexo que é a separação dos pais, algumas crianças não lidam bem com isso, eu por exemplo fui uma dessas. Gostei da ideia da outra terra inventada por pai e filha, me remeteu ao filme A ponte para Terabitia que é um filme que eu adoro. Vou colocar nos desejados.
    Abraços, Raquel.
    Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi Vivi
    Gostei da sua resenha, ficou bem completa e me deixou empolgada pra ler!
    Andei um pouco sumida, porque esse mês foi bem corrido e não estava conseguindo parar para fazer nada, uma loucura, mas agora está tranquilo e estou colocando as visitas em dia ;)
    Gostei do blog com as cores de Natal :D
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Nossa, que ruim o que aconteceu com você!
    Fiquei muito curiosa com o livro, pois a capa é linda e quem não
    lê ou compra um livro pela capa?
    Fiquei mais ansiosa com a tua resenha :)
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Poxa, que pena que o blogger te passou a perna =( Será que não foi parar na página de rascunhos? o_o
    Sobre a resenha, devo dizer que fiquei extramente curiosa a respeito desse tal reino, e apesar de ser meio 'previsível' o lance da doença/praga no reino, acredito que irei me emocionar muito durante a leitura (pois é, sou dessas!).
    Estou participando da viagem desse livro, e depois da sua resenha fiquei mais ansiosa ainda!

    Beijos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  12. Viviane, eu amo essa capa e quero muito ler esse livro.
    Essa sua resenha me deixou super intrigada e quero muito desvendar os misterios que escondem nesse livro. :D
    Amei tudo que vc disse, espero amar o livro.
    Ah, e já virei seguidora do blog!

    http://luadesangue1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu só li resenhas positivas sobre esse livro o que me deixa bem mais animada em lê-lo, além disso, a trama parece ser super interessante. Vamos ver se consigo lê-lo em 2014.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Essa parte da repetição e de o enredo ficar muito óbvio deve fazer o livro ficar bem cansativo em algumas partes, não? :(
    Mas tudo bem, pra mim parece que o resto compensa.

    Saudades de você, Vivi. <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  15. Oieee =)
    ainda não li esse livro, mas desde que vi a capa quis muito ele e o consegui através de troca |õ| contudo ainda não o li, estou ansiosa, espero gostar tanto quanto você!
    Beliscões carinhosos da Máh ♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  16. Oi Vivi!
    Eu gostei do livro, mas não tanto como você. rs
    Em algumas partes achei meio cansativo. Mas a estória em si é boa.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Eu imaginei que o início deste livro fosse lento mesmo. Inclusive, até o deixei na fila de espera por um tempo devido a isso.
    No entanto, como ficou bastante perceptível que você curtiu muito a leitura, ainda tenho esperanças e o colocarei na frente de outras leituras. Espero não me decepcionar.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  18. Pra quem se empolgar com a sinopse, vale a pena mesmo!

    http://portugues.free-ebooks.net/ebook/A-Menina-Que-Semeava

    boas leituras!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para o blog, para que ele seja sempre melhor, se você se expressa as coisas fluem.Obrigada !!

*.* Curtam a fan page do blog no Facebook galera \o


Layout: Bia Rodrigues | Ilustração: Sheila Lima Wing | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©