03 fevereiro 2013

Resenha || Pássaros Feridos - Colleen McCullough

Boa noiteTracinhas \o/
Hoje venho trazer a resenha que prometi postar ontem ...ops, atrasada não é?
Mas olha só, resenhei um livro lindo, então por favor perdoem-me.
Pois bem, trago a resenha de Pássaros Feridos, uma saga linda, leiam a resenha e  
não deixem de ler o livro assim que puderem, juro que não vão se arrepender.

Sinopse


The Thorn Birds
Pássaros Feridos
Autora : Colleen McCullough
Editora : Difel
Número de Páginas : 668


Minha Resenha :

Pássaros feridos é um livro que reli muito mais que duas ou três vezes. Essa foi uma obra literária que marcou minha adolescência de forma singular e maravilhosa.
Ahh! Preciso dizer que esse romance mexe profundamente com quem o lê, ele nos transporta a um cenário não só de romance, mas de paisagens selvagens e lindas, e nos mostra personagens com sentimentos tão profundos e intensos que fica impossível não nos apegar a eles.
Eu estava com meus 16 anos de idade quando o li pela primeira vez, e desde então todos os anos eu o emprestava da biblioteca do colégio onde estudei e o relia, revivendo as vidas dos personagens, relembrando todos os momentos mágicos e viajando pela Austrália de Ralph De Bricassart e Meggie Cleary.
Quando Paddy (o pai de Meggie) leva sua família para Drogheda, uma fazenda localizada numa remota região da Austrália, não imagina toda a luta que seus sete filhos e sua esposa Fiona irão enfrentar. Não imagina que a terra preta de Drogheda se entranhará nos ossos de todos.
Antes de tudo a autora nos conta um pouco da vida dos Cleary antes de Paddy os levar para Austrália. Isso se dá no ano de 1915. Sempre me sinto incomodada com o fato de Fiona ignorar a filha, por ser ela uma menina. Com os garotos ela tem um jeito diferente de ser, principalmente com Frank, o primogênito. Mas esse é um fato fácil de explicar, até porque Paddy se casa com Fiona por causa de Frank, e quando forem ler vão entender tudo. Um casal muito diferente em diversos aspectos, Fiona e Paddy não tem nada em comum, somente o fato de terem nascido numa época em que escapadas românticas numa sociedade hipócrita nunca poderiam ser toleradas. E assim temos essa personagem forte, amarga, sem vida e muito sofrida, mãe de uma prole numerosa e esposa do bronco tosquiador de carneiros.
Diante da falta de trabalho na Nova Zelândia e de tantas bocas para alimentar Paddy resolve levar a família pra Austrália, mais precisamente para uma região remota onde sua irmã milionária Mary Carson possui uma fazenda onde ele poderá ser o capataz e seus filhos aprenderão a lidar com ovelhas e tudo o mais que a velha exigir. Não... Não se assustem... Mary Carson é sim uma velha mesquinha, nojenta e maquiavélica. Odeio essa mulher, odeio de coração.
A viagem dos Cleary é sofrida, mas quando chegam a Gillanbone são recebidos pelo padre Ralph de Bricassart, um homem de beleza excepcional que se apresenta cordialmente. Ele cumprimenta Paddy e Fiona, observa os meninos reunidos num grupo. Olha um por um, porém logo atrás está ela, Maggie, uma menina franzida toda empoeirada que olha pra ele como se ele fosse um deus.

Ele segura suas pequenas mãos e pergunta seu nome. E assim o amor toma forma.

Agora, partindo da premissa que muitos vão dizer ou pensar que Ralph era um padre pedófilo, por sua predileção por Meggie desde que ela tinha nove anos de idade eu vou berrar e dizer:
Ralph foi apanhado numa armadilha das mais cruéis desde o momento em que resolveu ser o protetor dessa menina. Em nenhum momento você vai ler algo desse nível sobre os sentimentos dele por ela. O amor entre eles amadurece conforme ela cresce, e somente quando ela faz seus 18 anos que ele a percebe como mulher. 
Então volto a dizer, Ralph é tudo que Maggie tem na vida, já que sua mãe faz o favor de ignorá-la (isso me irrita tanto), como eu comentei antes Fiona não tem noção de como ser mãe para sua única filha. E então temos uma menina que vai crescendo tendo como amigo e confidente um padre que a trata como a filha que ele não tem.
Inclusive uma parte que eu sempre me emociono é quando Meggie menstrua pela primeira vez e acha que está morrendo de hemorragia. Ralph percebe como ela está triste e arredia e conversa com ela, descobrindo o que está acontecendo. Então ele explica os fatos pra ela, mesmo que no íntimo ele esteja morrendo de ódio de Fiona, por ela não estar apoiando e educando a filha como deveria.  
Mas como o destino é inflexível Maggie se apaixona por Ralph,  e uma rede de acontecimentos vai tecendo a vida dos personagens. Mary, a vaca cruel e demoníaca percebe o amor de Ralph por Maggie e no alto de sua riqueza impede o amor dos dois, antes de sua morte ela jura que se Ralph não pode ser seu ao menos uma vez ele nunca terá Meggie. (caramba, ela se insinua pra ele, e ele tem nojo dela, velha pérfida, ela quer transar com ele, decrépita safada. E quando ele diz que nunca dormirá com ela, Mary envenena a vida de todos).
Nesse momento o leitor vai se deparar com a política de interesses do Vaticano, a ambição de Ralph e sua elevação diante da igreja católica e o sofrimento de Maggie.
A família Cleary enterra Mary Carson, Paddy e Fiona se mudam para a casa grande e Maggie percebe que nunca poderá ter Ralph de Bricassard. Então ela conhece Luke O’Neill, com quem se casa e tenta esquecer seu amor de verdade. Ela sai de Drogheda pra viver com o marido em North Queensland. Luke pretende fazer fortuna cortando cana. Juntos eles vão ter Justine, uma menininha cheia de atitude.
Mas vou parar por aqui, senão conto tudo e deixará de ser apenas uma resenha. As histórias se mesclam de uma forma maravilhosa, como uma bela saga de amor nada é o que parece e os segredos de família vão sendo destrinchados e trabalhados pelos personagens de formas marcantes e sofridas. TODOS os personagens são muito bem caracterizados, todos desempenham papéis importantes na história e nada fica fora do lugar, tudo é perfeito.
Maggie quer seu padre, seu Ralph, ela briga com Deus, briga com o mundo e sempre é surpreendida com o que a vida lhe devolve, esse livro é inesquecível. Recomendo aos leitores que amam romances intensos. Recomendo a todos os seguidores do Razão e Resenhas.


O livro Pássaros Feridos foi adaptado para uma mini-série de Tv.
A história de amor impossível entre a jovem Meggie e o padre Ralph de Bricassart foi um dos maiores sucessos de audiência nos países onde foi exibida.

Dizem que a Rede Globo se recusou a comprar Pássaros Feridos/The Thorn Birds, talvez em função do tema. Por isso a minissérie teria ido parar no SBT que, ao exibi-la, desbancou a audiência da Globo. Dizem que chegou a uma média de 47 pontos.

Adaptada por Carmen Culver e Lee Stanley da obra da australiana Colleen McCullough, publicada em 1977, a produção teve um total de dez episódios, exibidos em quatro noites pela ABC em 1983 (e em 1985 no Brasil).


Ralph de Bricassart (Richard Chamberlain) e Meggie Cleary (Rachel Ward).


Luke O'Neill (Bryan Brown) e MeggieCleary (Rachel Ward)



Olha tracinhas eu assisti a série quando o SBT reprisou a um tempão atrás, 
e depois aluguei em VHS.
Sei que existe em DVD, quem conseguir alugar ou comprar não perca a oportunidade, 
a mini-série é linda e vale a pena assistir assim como vale a pena ler o livro. 
Espero que teham gostado do post, deixem suas opiniões nos comentários, por favor. 
Beijinhos e até a próxima. \o












Comente com o Facebook:

29 comentários:

  1. Vivi já tinha visto alguma coisa sobre o livro mas não podia imaginar que você gostava tanto! Eu ainda não o li, mas com certeza deve ser muito bacana. Esse tipo de romance está fazendo falta hoje em dia. Me parece, pela resenha que ele é muito bem escrito. Adoro quando uma história nos envia a uma viagem inesquecível. E com tantos fatos, e sentimentos não deve ser diferente. Eu gosto bastante de ver esses exemplo de famílias, principalmente em um livro de época. A sociedade sempre me parece um coisa muito legal nesses outros tempos. E pra escrever um livro assim o autor deve conhecer bem o lugar e como eram as pessoas e tal... Fiquei fascinado e doido de vontade de conhecer mais da história!

    Beijos!

    MauMau - Sonhos e Resenhas

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Não conhecia o livro, mas assim que vi a capa imaginei que seria uma história linda como a de uma autor que li certa vez, até pensei que fosse dele pela semelhança de capas, enfim. Achei lindíssima toda a história, se eu ainda fosse a biblioteca o procuraria, porém aqui na minha cidade não tem uma e as outras ficam muito longe. Vou ter que ver a série, o SBT bem que podia repassar né! Amei mesmo e fiquei muito curiosa, ainda achando o padre pedófilo kkkk mas como não conheço a história não posso julgar! Também tinha um livro que lia todo ano, a emoção de pegar a cada ano em uma biblioteca diferente me encantava, não sei se vou ler esse ano, mas sei qual é a sensação.

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
  3. Oii Vivi,
    Eu querooo!!
    Legal um livro que marca nossa vida inteira né?!
    Adoro livro com uma temática mais forte, por isso este me chamou a atenção!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. Eeei Vivi!
    Também não conhecia o livro, mas também não me interessei...
    Um livro que vai me marcar eternamente é Amor no Ninho. :D
    A série deve ser até legal.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Vivi,
    Que linda a sua resenha!
    Na época eu assisti essa série na TV e agora, depois de ler a sua resenha, bateu a maior vontade de assistir novamente!
    Vou colocar o livro na minha lista de desejados e em breve vou comprar!
    Parabéns pela resenha super completa e maravilhosa.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  6. Oi!!!
    Aiiiiiiiiiiii, eu estou procurando nos sebos esse livro, queira uma edição antiga!!! Nossa, deve realmente ser lindo. Asssiti no SBT, também! hehehe
    E adorei, por isso estou querendo ler..faz um tempão!
    Beijinhos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprei a edição da editora Cultura, se não me engano... vendia nas bancas de revista...

      Excluir
    2. Caso lhe interesse tenho o livro digital.

      Excluir
    3. Caso lhe interesse tenho o livro digital.

      Excluir
  7. Oie Vivi
    tão bom quando um livro nos toca assim né? acho que minha relação com O morro dos ventos uivantes é a mesma rs
    Eu assisti a mini série na época, mas era tão novinha que me lembro vagamente dos acontecimentos.
    Sua resenha, sempre empolgante, me fez querer ler o livro jhá.
    bjos

    ResponderExcluir
  8. Eu conheço a série de tv, apesar de nunca ter conseguindo assisti-la.
    Ótima resenha, fiquei com vontade de ler o livro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Vivi, que bom que está melhor ^^
    Eu não conhecia este livro, e gostei muito da sua resenha, embora ele não seja meu estilo de leitura eu gostaria de ler se tiver oportunidade ^^

    beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse eu não conhecia, rs. Mas para ter marcado tanto você só pode ser e-s-p-e-t-a-c-u-l-a-r. Fiquei com curiosidade de ler agora, por isso anotei a dica. Muito obrigado!

    Espero que esteja melhor, beijos!

    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir
  11. Oi Vivi, tudo bom? Faz tempo que não passo aqui :/
    Eu desconhecia esse livro, mas adorei a sinopse e sua resenha. Remete ao romance tão clássico e fofo que me deu vontade de ler, coisa que está super em falta hoje em dia.
    Amei as imagens também *-*

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, esse mesmo que eu não conhecia
    Mas com sua resenha tão sincera e forte, fiquei bem curiosa
    E é bom quando uma estoria faz isso com a gente

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ola, faz tempo que não venho por aqui ^^
    Não conheço este livro. Mas tenho que
    admitir que a historia me chamou atenção.
    Adorei a resenha,
    bjs


    http://loveebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Vivi, já ouvi falar vagamente de Pássaros Feridos, mas acredito que tenha sido por conta da série, quando passou no SBT.
    Entretanto fiquei aqui me mordendo com esta história.
    Ver o quanto ela envolveu vc e o quanto sua resenha ficou intensa, me proporcionou uma curiosidade sem tamanho.
    Portanto, claro que vou procurar o livro pra conhecer a história do padre Ralph e a menina Meggie, pode apostar!
    Resenha esplêndida amiga, parabéns!
    Bjokas..

    www.lerepensar.com

    ResponderExcluir
  15. Confesso que conhecia esse livro mas nunca me interessei muito por ele, achava que seria mais um romance de banca, sem preconceitos ^^ mas agora posso admitir que estou super curioso para ler esse livro Vivi, vou tentar achar ele hehe

    Beijos.
    Guilherme.
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Li sua resenha e li e reli o livro Pássaros Feridos umas tres ou quatros vezes, em todas a história me levou aos prantos de tanta emoção e ficou dificil separar ficção de realidade, pois a história é tão real e bem escrita que se tornou para mim o melhor livro da minha vida, Tenho a serie em dvd que é rara e não se encontra mais, mas quem puder ler o livro, se prepara para ler o melhor livro já escrito até hoje.

    ResponderExcluir
  17. Li esse livro ha uns 15 anos e amei-o. Estou terminando de rele-lo e tornando a me emocionar com tudo, desde o drama de Fiona - que so apos a morte de Paddy descobre que o amava, mas nunca conseguiu dize-lo - ate a dor de Meggie/Ralph, de amar e ter que renunciar a uma vida juntos. Tambem nao vejo nada de pedofilia no interesse de Ralph por Meggie quando a encontra pela primeira vez... ele apenas percebe a imensa solidao em que ela estava mergulhada e ja antevia o que se esperava das mulheres daquela epoca, uma completa anulacao do ser mulher, um ser que so servia para a procriacao... (desculpem, mas estou sem acentos e cedilha/ estou formatando meu note). Ainda me emociono ao ver o quanto era dificil ser mulher ha bem pouco tempo! E por isso valorizo cada conquista, cada espaco que abrimos num mundo ainda tao machista. Vale a pena ler esse livro, que retrata tao bem uma epoca e seus valores. Parabens pela resenha!

    ResponderExcluir
  18. Li esse livro ha uns 15 anos e amei-o. Estou terminando de rele-lo e tornando a me emocionar com tudo, desde o drama de Fiona - que so apos a morte de Paddy descobre que o amava, mas nunca conseguiu dize-lo - ate a dor de Meggie/Ralph, de amar e ter que renunciar a uma vida juntos. Tambem nao vejo nada de pedofilia no interesse de Ralph por Meggie quando a encontra pela primeira vez... ele apenas percebe a imensa solidao em que ela estava mergulhada e ja antevia o que se esperava das mulheres daquela epoca, uma completa anulacao do ser mulher, um ser que so servia para a procriacao... (desculpem, mas estou sem acentos e cedilha/ estou formatando meu note). Ainda me emociono ao ver o quanto era dificil ser mulher ha bem pouco tempo! E por isso valorizo cada conquista, cada espaco que abrimos num mundo ainda tao machista. Vale a pena ler esse livro, que retrata tao bem uma epoca e seus valores. Parabens pela resenha!

    ResponderExcluir
  19. Olá!!

    Já li muito livros nesta minha vida, mas nenhum como a de pássaros feridos. Para mim não existe livro melhor. Um que acabei de ler da Collen é "TIM", simplesmente maravilhoso, sensível e profundo, amei.
    Luciana

    ResponderExcluir
  20. É um romance maravilhoso,toda vez que o leio tenho que segurar um lenço,já assistir várias vezes no you tube

    ResponderExcluir
  21. É um romance maravilhoso,toda vez que o leio tenho que segurar um lenço,já assistir várias vezes no you tube

    ResponderExcluir
  22. Esse livro é espetacular!!!!
    Para quem gosta de ler está ai uma ótima dica.

    ResponderExcluir
  23. Fiquei interessada em ler essa obra. vou procurar

    ResponderExcluir
  24. O melhor livro q já li na minha vida (e olha que leio muito). Sem sombra de dúvida o melhor!!!

    ResponderExcluir
  25. Estou terminando de ler este clássico. Realmente é um livro perfeito tanto no enredo quanto na forma.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para o blog, para que ele seja sempre melhor, se você se expressa as coisas fluem.Obrigada !!

*.* Curtam a fan page do blog no Facebook galera \o


Layout: Bia Rodrigues | Ilustração: Sheila Lima Wing | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©