23 janeiro 2012

Emergência literária

Olá tracinhas, navegando por aí encontrei uma dica e um texto muito legal, então vim compartilhar com vocês.


Você, leitor( a), adora livros e sempre está comprando algum; por isso já acumulou centenas de exemplares e os guarda com carinho.
Seus amigos lhe presenteiam com livros e, assim, a biblioteca vai crescendo.
Como arrumá-la?


Pior ainda, você nem liga muito para isso e um dia recebe um alentado lote de livros, por herança.
O que fazer?
Primeiro, se ainda não tem, mandar preparar as estantes;
Nas minúsculas casas atuais, algumas simples “apertamentos”, fica difícil um cantinho para os livros; tem que metê-los de qualquer jeito no rack da TV ou numa pequena estante no quarto, tudo misturado por cor ou tamanho ou pela ordem alfabética dos autores.
Claro que você não vai fazer como aquela dama vitoriana que arrumava os autores por sexo; homens de um lado, mulheres do outro; não fossem eles , na calada da noite,”fazer livrinhos,”pois esses escritores não são gente de respeito, bêbados e tarados e poderiam mesmo se aproveitar das autoras.
Ou, como um cliente meu, pobre e analfabeto, que tirou sozinho o maior prêmio de loteria em Salvador.
De repente, rico, chamou uma arquiteta para decorar seu apartamento de cinco banheiros, na Vitória, bairro nobre daqui, e ela o aconselhou a decorar o living com livros, pois era “de bom tom”, nas casas como a dele.
Chamada, (era vendedora de livros naquelas priscas eras) fui atendê-lo.
Cheguei, meio ressabiada, pois conhecia o“pátrazmente” do sujeito, numa tarde ensolarada e na bela varanda que dava para o mar, abri os” broadsiders” que era como se chamava as propagandas dos livros.
Para minha surpresa, o cidadão escolheu os três livros mais sofisticados e difíceis da coleção.
Vendi, à vista, e, curiosa falei:
-Não sabia que o senhor se interessava tanto por Ciência, História e Psicologia.
E ele:
-Ah, sobre os livros !? É que torço pelo Bahia e as capas têm as cores do meu time, azul, vermelho e branco...
Fiz uma cara de paisagem e fui saindo de fininho agarrada ao polpudo cheque.
Mas, voltando à arrumação.
Colocar autores por ordem alfabética não parece bem; os contos de Poe não combinam com os poemas de Píndaro e muito menos com o humor de Ponte Preta.
A melhor coisa que tem a fazer é reunir os assuntos, numerando cada livro com o número referente ao assunto tratado nele.
Esses números simbólicos serão postos na lombada, na parte inferior, sempre no mesmo lugar e que embaixo de cada número apareça uma letra.
Assim: 220
A
O número representa História do Brasil e o nome do autor começa com A; todos os seus livros de História do Brasil terão o mesmo número a letra é que muda. O mesmo você faz como os demais assuntos; romances, contos, poesias, ensaios, filosofia, psicologia... etc.
As revistas, enciclopédias ou dicionários, que tratam de assuntos variados você cataloga como OBRAS GERAIS; representada por três zeros: 000
Pronto? Tudo arrumado?
Ai a gente faz uma ficha real ou virtual para que o livro possa ser encontrado rapidamente. A ficha deve ser de autor, onde aparecerá no canto superior esquerdo o nº de classificação; no caso de diversos autores, a gente faz uma ficha pelo título; pode-se fazer também uma ficha de assunto; eu faço, pois, como pesquiso quase tudo que escrevo, isso facilita demais a minha vida.
As revistas devem ser colocadas em caixas especiais, por assunto, p/exemplo:revista acadêmica, de moda, assuntos variados, como a Veja, humorística, como a Mad e por ai vai.
Na caixa, ponha um adesivo com o nome e o ano da revista. Fácil, né?

Eu ainda separo os livros de referencia, aqueles que, como médicos clínicos, entendem de tudo e não podem faltar numa casa, principalmente onde haja estudantes. Como as enciclopédias, os dicionários, o atlas, os anuários, livros de arte e/ou científicos.
Coloco numa estante separada onde ponho uma letra R, bem grande.
Pronto, agora é só cuidar para que seus “clientes” da biblioteca (filhos, netos, amigos) não tirem os livros do lugar ou pior, levem e se esqueçam de devolver.
Por conta disso, perdi o último volume da COMÉDIA HUMANA”, de Balzac, que comprei com meu primeiro salário de professora, em 1965,e paguei durante um ano à Editora Globo; pois é, justo a “FISIOLOGIA DO CASAMENTO”, um livro adorável. Emprestei e se foi; ando à caça dele pelos sebos e nunca mais encontrei.
Atualmente, não empresto livro a ninguém, a não ser anotando na ficha o nome do sujeito e a data do empréstimo.
Tenho 1500 livros na minha biblioteca; teria o dobro se não fossem os ratos de biblioteca.
Ah, querem saber quem inventou esse método de arrumação? Melvin Dewley, por isso esse sistema usado em todas as bibliotecas do mundo tem o seu nome.
Será que ajudei?

Retirei do site : Contos e causos ( não consegui linkar, toda fez que cliquei minha net caiu, pode ser vírus, mas passei o texto pelo antivírus, então está tranquilo.)

Legal né?


Beijos da Vivi Blood *.*





Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Muito bacana o texto Vivi.
    Como bem lembrou os 'apertamentos' tornam complicado organizar grandes coleções, exatamente o meu caso.
    E olhe que nem é tão grande assim, passa pouco dos 750 livros, mas aumenta constantemtne.
    Sou bibliotecária e trabalhar com Dewey é minha rotina, mesmo assim em casa a organização não funciona... rs
    Bjkas,

    Monique Martins
    Moniquemar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monique, é sempre o velho ditado: "Em casa de ferreiro o espeto é de pau"...rsrsr

      Obrigada pela visita e seu comentário \o
      Beijinhos

      Excluir
  2. Muito legal
    sucessoparaseublog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bem legal o texto, kkk, deu umas dicas bem boas, rsrs

    Beijos,
    http://naminhaestanteliivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. bom saber q és amante da leitura
    bjs

    bruno

    ResponderExcluir
  5. Vivi,

    Excelente o texto! Vou confessar a você que não tenho paciência em arrumar os meus livros. Comecei a apenas separá-lo, ou seja, técnicos (trabalho), romances e crônicas, mas achei o layout feio, pois ficou livros de diferentes tamanhos "desengonçados" na prateleira.

    Aprendi a doar livros, mesmo com o coração apertado, seguindo a tendência, mas hoje quando gosto muito e a grana permite, compro outro exemplar.

    No mais, não quero que vire toque, mas gosto de aumentar o acervo e fico contente quando olho para eles no meu escritório. Essa sensação acho que os nossos colegas comungam.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkk amei o texto especialmente a parte do: "fazer livrinhos"
    quem me dera receber um lote de livros por herança. Ah eu ia arranjar um espacinho, nem que fosse em cima do armário!!
    bjos

    jack
    www.mybooklit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Vivi!

    Legal mesmo! Parece que estava falando comigo, sobre colocar os livros no rack da tv ou na estante apertada do quarto... hahaha preciso de espaço urgente! Estou ficando sem... hahaha

    Beijinhos flor!

    Marcelle
    http://bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Em matéria de guardar no quarto eu faço isso,guardo por enquanto na colmeia do roupeiro,pois estou bolando um espaço no meu quarto mesmo para arrumá-los.
    Adorei o post Vivi,pois como se diz vivendo e aprendendo.
    Abração,
    Alexandra

    ResponderExcluir
  9. Ri em muitas partes. Que texto bacana, para mim por enquanto não rola, não tenho tantos livros e sequer tenho uma estante hahaha. Mas um dia quando tiver ambos, posso fazer isso, e quanto a emprestimos, acho que serei igual a ela, ninguém sabe cuidar melhor dos seus livros que você mesmo. Parabéns pela descoberta Vivi, beijinhos.
    Nós e Livros

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto!
    Meu sonho de consumo é ter uma biblioteca igual a que o William tinha no castelo!
    Bjs,
    Monique Lavra
    moniquelavra.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante para o blog, para que ele seja sempre melhor, se você se expressa as coisas fluem.Obrigada !!

*.* Curtam a fan page do blog no Facebook galera \o


Layout: Bia Rodrigues | Ilustração: Sheila Lima Wing | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©